Quando uma pessoa idosa perde a capacidade de cuidar de si mesma, muitas vezes há uma rede de pessoas que colaboram para fornecer o nível de atenção e cuidado de que precisam. Para as pessoas que vivem em suas próprias casas, isso pode incluir membros da família, enfermeiras ou cuidadores profissionais em casa. Outros que residem em lares de idosos podem contar com enfermeiros na residência, médicos ou funcionários. Nas cidades, há as delegacias de idosos para se realizarem denúncias contra maus tratos a estes cidadãos. Com tantas pessoas envolvidas, é importante conhecer os primeiros sinais de abuso de idosos.

Sinais de abuso de idosos podem ser perdidos por profissionais de saúde e médicos que trabalham com pacientes idosos porque eles podem não ter treinamento adequado. Observar sinais de abuso desde o início é fundamental para pará-lo, especialmente porque a pessoa que está sendo abusada pode não denunciá-lo. A pessoa idosa pode estar relutante em relatar o abuso por medo de retaliação, falta de capacidade cognitiva ou física para denunciar ou porque não quer causar problemas ao agressor. Este é frequentemente o caso se a pessoa for um membro da família.

Se você quer levar uma denúncia para a delegacia de idosos, veja como identificar o abuso e onde ir para fazer a denúncia.

Abuso de idosos e a delegacia do idoso

Como profissional médico ou cuidador profissional, você tem a responsabilidade moral de manter a pessoa sob seus cuidados segura. Em alguns casos, você também pode ter uma responsabilidade legal para fazê-lo. Você deve estar ciente do que pode ser considerado abuso, quais sinais procurar e como denunciar o abuso se suspeitar.

Reunindo as provas e informações, você deve ligar para o telefone 190 ou para o telefone 100 e fazer sua denúncia. Pode também comparecer a uma delegacia do idoso próxima de você. O endereço é fácil de achar, bastando digitar no Google “delegacia de idoso CIDADE”, substituindo a palavra CIDADE pelo nome da cidade onde você se encontra.

Sinais de abuso de idosos

Abuso de idosos é qualquer forma de maus-tratos que resulte em dano ou perda para uma pessoa idosa,. O abuso pode assumir a forma de violência doméstica, exploração financeira, negligência, dano físico, abuso psicológico ou abuso sexual. Como cada tipo de abuso é diferente, os indicadores associados a eles costumam variar:

Exploração financeira

A exploração financeira, como todas as outras formas de abuso, pode ter efeitos duradouros sobre uma pessoa. Sinais desse abuso podem incluir sumiço de cheques, deixar de efetuar pagamentos pontuais, cartões de crédito ou de débito faltantes, falta de propriedadse, fundos insuficientes em contas bancárias por falta de pagamento de tratamento médico, conforme necessário. Os perpetradores geralmente são membros da família de acordo com as estatísticas.

Negligência

A negligência pode ser cometida por todos os tipos de cuidadores, e o abuso pode variar desde deixar de lavar a roupa até deixar de fornecer os cuidados médicos necessários. Sinais de negligência podem incluir condições de vida sujas ou insalubres, medicamentos mal geridos, escaras, desidratação, desnutrição e outras condições médicas inexplicadas ou não tratadas. Negligenciar muitas vezes leva à auto-negligência, que pode levar a sérios problemas de saúde e segurança.

Abuso físico

Geralmente, o abuso físico resulta em algum tipo de lesão ou comprometimento corporal. Pode variar de cortes e arranhões a lesões cerebrais ou ossos quebrados. Se houver uma história de ferimentos repetidos, isso também pode ser um sinal. Não importa a gravidade dos ferimentos inexplicáveis, eles devem ser levados a sério. Essas marcas físicas também podem ser indícios de abuso sexual e violência doméstica.

Abuso pisológico

O abuso psicológico pode ser um pouco mais difícil de detectar. Poderia, no entanto, ter um impacto tão significativo sobre uma pessoa. Esse abuso pode fazer com que o paciente idoso tenha medo de um cuidador ou pessoa, de se desconectar da família e dos amigos ou de agir de maneira diferente. Se a pessoa sofre de uma doença mental, suas ações podem ser mais severas.

Delegacia dos idosos

Ao identificar os sinais de abusos em idosos, denuncie a uma delegacia do idoso em sua cidade. (Foto: Dolman Law Group|)

Quem é responsável por denunciar abusos contra idosos?

Leis federais e estaduais foram promulgadas nas últimas décadas para ajudar a proteger adultos idosos e combater o abuso, exploração e negligência de idosos. Por causa de leis como essas, os maus-tratos e aos idosos foram levados mais a sério e, assim, o ato de denunciar os abusos também.

Os enfermeiros são incluídos entre aqueles profissionais que são obrigados por lei a relatarem quaisquer casos suspeitos de abuso, exploração ou negligência que encontrarem durante o trabalho. Enfermeiros e outros participantes dos cuidados com idosos podem ser responsabilizados pelos sistemas legais civis e criminais se souberem de possíveis abusos contra idosos e intencionalmente deixarem de denunciá-los.

Geralmente, qualquer pessoa que seja de alguma forma responsável pelo cuidado de uma pessoa idosa deve fazer um relato se tiver razões para acreditar que a pessoa foi abusada ou está sujeita a abuso. Isso pode incluir profissionais de home care, cuidadores contratados através de membros da família ou outros profissionais médicos que interagem com a pessoa idosa em uma base regular.

Apesar da acessibilidade dos Serviços de Proteção ao Adulto em todos os estados, bem como das leis obrigatórias de denúncia de abuso de idosos na maioria dos estados, um número esmagador de casos de abuso, exploração e negligência não é detectado e tratado anualmente. Cuidadores e profissionais, no entanto, devem saber que têm uma infinidade de maneiras de relatar com segurança e eficiência os maus-tratos a idosos.

Se você suspeitar de abuso, certifique-se de documentar os sinais. Isso pode incluir:

Tomar nota de suas mudanças no comportamento

Tirar fotografias de ferimentos

Escrever descrições das lesões da vítima

Declarações escritas da vítima

Declarações escritas de qualquer testemunha

Todas essas coisas podem ajudar a provar suas suspeitas e podem resolver o caso rapidamente.

Se você está denunciando abuso ou negligência de uma pessoa idosa em uma casa de repouso ou outra instituição de cuidados a longo prazo, entre em contato com o seu provedor de cuidados de longa duração. Cada estado tem um programa de ouvidoria que resolve queixas e defensores em nome dos direitos dos residentes e da qualidade do atendimento nas instalações. Esses profissionais podem investigar a reivindicação e fazer as alterações apropriadas.

Se o abuso for grave ou você suspeitar que a pessoa é suscetível a mais danos, você deve ligar para o 190 ou 100. Não deve haver vergonha ou medo de fazer a ligação. Se a pessoa estiver em necessidade, os policiais investigarão e farão a chamada apropriada sobre como obter a ajuda necessária. É melhor relatar qualquer sinal possível antes do que esperar que algo trágico aconteça.

Dependendo da gravidade do abuso, como o abuso é denunciado e para quem, o nome da pessoa que faz o relato pode permanecer em sigilo. Isso poderia ajudar a tornar mais fácil para os profissionais relatarem sinais de abuso de idosos, especialmente se suspeitarem que ele foi cometido por um colega. Eles não devem temer retaliações, como rebaixamentos, perda de emprego ou assédio verbal.

Se você suspeitar que alguém tenha sido abusado, seja por alguém amado ou por alguém em seu centro de atendimento, você deve ser inflexível em denunciá-lo.

Saber identificar o abuso e como denunciá-lo pode ser crítico para pará-lo e fazer com que essa pessoa tenha o cuidado de que ele precisa. Como profissional de saúde, você pode ter mais que uma obrigação moral de denunciá-lo. Na maioria dos estados, você tem uma obrigação legal. Os recursos acima podem ajudá-lo a denunciá-lo com clareza e a melhor agência.

Já teve que fazer alguma denúncia? Como foi? O que tinha acontecido com o idoso?

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)