A sonda vesical é parte da rotina de muitas pessoas de mais idade, ou até mesmo de jovens que tem problemas no sistema urinário. Entender a função e os cuidados necessários com uma sonda vesical vai auxiliar na melhora

O que é a sonda vesical?

Um cateter urinário ou sonda vesical é um tubo oco, parcialmente flexível, que coleta a urina da bexiga e leva a uma bolsa de drenagem. Cateteres urinários vêm em vários tamanhos e tipos. Eles podem ser feitos de borracha, plástico (PVC) ou silicone.

Cateteres geralmente são necessários quando alguém não consegue esvaziar a bexiga. Se a bexiga não for esvaziada, a urina pode se acumular e levar à pressão nos rins. A pressão pode levar à insuficiência renal, que pode ser perigosa e resultar em danos permanentes aos rins.

A maioria dos cateteres é necessária até que você recupere a capacidade de urinar por conta própria, o que geralmente é um curto período de tempo. Idosos e pessoas com lesão permanente ou doença grave podem precisar usar cateteres urinários por um tempo muito mais longo ou permanentemente.

Por que o cateterismo vesical é usado?

Um médico pode recomendar um cateter se você:

Não consegue controlar quando você urina

Tem incontinência urinária

Tem retenção urinária

As razões pelas quais você pode não conseguir urinar por conta própria podem incluir:

Obstrução do fluxo de urina devido a cálculos na bexiga ou nos rins, coágulos sanguíneos na urina ou aumento grave da próstata

Cirurgia na sua próstata

Cirurgia na área genital, como reparo de fratura de quadril ou histerectomia

Lesão nos nervos da bexiga

lesão da medula espinal

Uma condição que prejudica a sua função mental, como a demência

Medicamentos que prejudicam a capacidade de compressão dos músculos da bexiga, o que faz com que a urina permaneça presa na bexiga

Espinha bífida

Sonda vesical

Cuide bem da sua sonda para melhorar sua qualidade de vida. (Foto: psychologytoday.com)

Quais são os tipos de cateter vesical?

Existem três tipos principais de cateteres: cateteres de alívio, cateteres externos e cateteres de curta permanência.

Cateteres de alívio (cateteres uretrais ou suprapúbicos)

Um cateter de alívio é um cateter que reside na bexiga. Também pode ser conhecido como um cateter de Foley. Esse tipo pode ser útil por curtos e longos períodos de tempo. Uma enfermeira geralmente insere um cateter de alívio na bexiga através da uretra. Às vezes, um médico vai inserir o cateter na bexiga através de um pequeno orifício no abdômen. Este tipo de cateter é conhecido como cateter suprapúbico. Um pequeno balão no final do cateter é inflado com água para evitar que o tubo saia do corpo. O balão pode então desinflar quando o cateter precisa ser removido.

Cateteres externos

Um cateter externo é um cateter colocado fora do corpo. É normalmente necessário para homens que não têe problemas de retenção urinária, mas que apresentam sérias deficiências funcionais ou mentais, como demência. Um dispositivo que parece um preservativo cobre a cabeça do pênis. Um tubo leva do dispositivo de preservativo para um saco de drenagem. Esses cateteres são geralmente mais confortáveis ​​e apresentam menor risco de infecção do que os cateteres de alívio. Os cateteres externos geralmente precisam ser trocados diariamente, mas algumas marcas são projetadas para uso prolongado. Estes podem causar menos irritação da pele do que os cateteres externos que requerem remoção e reaplicação diárias.

Cateteres de curta duração (cateteres intermitentes)

Uma pessoa só pode precisar de um cateter por um curto período de tempo após a cirurgia até que a bexiga esvazie. Após a bexiga esvaziar, é necessário remover o cateter de curto prazo. Os profissionais de saúde referem-se a isso como um cateter de entrada e saída. Em um ambiente doméstico, as pessoas são treinadas para aplicar o cateter ou com a ajuda de um cuidador. Pode ser feito através da uretra ou através de um orifício criado no abdome inferior para cateterização.

Quais são as possíveis complicações da sonda vesical?

Os cateteres urinários internos são a principal causa de infecções do trato urinário. Portanto, é importante limpar rotineiramente os cateteres para evitar infecções. Os sintomas de uma infecção no trato urinário podem incluir:

Febre

Calafrios

Dores de cabeça

Urina turva devido a pus

Queima da uretra ou área genital

Vazamento de urina para fora do cateter

Sangue na urina

Urina fétida

Lombalgia e dor

Outras complicações do uso de um cateter urinário incluem:

Reação alérgica ao material utilizado no cateter, como o látex

Pedras da bexiga

Sangue na urina

Lesão na uretra

Lesão renal (com cateteres de longa permanência)

Septicemia, ou infecção do trato urinário, rins ou sangue

Como você se cuida com um cateter urinário?

Cateteres de uso único e cateteres reutilizáveis ​​estão disponíveis. Para cateteres reutilizáveis, certifique-se de limpar tanto o cateter quanto a área em que ele entra no corpo com sabão e água para reduzir o risco de uma infecção urinária. Cateteres de uso único vem em embalagem estéril, portanto, apenas o corpo precisa de limpeza antes de inserir o cateter.

Você também deve beber muita água para manter a urina clara ou levemente amarela. Isso ajudará a evitar a infecção.

Esvazie a bolsa de drenagem usada para coletar a urina pelo menos a cada oito horas e sempre que a bolsa estiver cheia. Use uma garrafa de esguicho de plástico contendo uma mistura de vinagre e água ou água sanitária e água para limpar o saco de drenagem.

Lembrando que este artigo é apenas informativo e não substitui os conselhos de um profissional médico ou uma enfermeira. Sempre consulta seu prestador de cuidados médicos antes de qualquer procedimento ou com qualquer dúvida. E não se esqueça de contar com nossa ajuda para suas dúvidas também, usando o espaço de comentários abaixo.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)