Considerando o grande salto no número de substituições de quadril realizadas a cada ano, você pode pensar que a cirurgia não é grande coisa. No entanto, embora possa ser mais rotineiro do que nunca, ainda tem grandes riscos e é algo a ser evitado, se possível. E a prevenção é a principal arma contra a necessidade desse tipo de cirurgia.

Articulação do quadril e os problemas

A razão mais comum para a substituição da anca é osteoartrite, ou a quebra da cartilagem na superfície da articulação do quadril. Essa cartilagem áspera causa inflamação e dor, acrescenta ela, o que pode exigir cirurgia quando os sintomas se tornam insuportáveis.

Embora existam casos em que a substituição do quadril possa ser inevitável – por exemplo, genética, artrite reumatoide ou trauma na área, como fratura de quadril – há várias medidas que você pode tomar para garantir que você mantenha sua articulação para sempre.

Mantenha um peso saudável

Transportar cerca de quilos extras faz com que a artrite progrida mais rapidamente e aumente a dor nas articulações artríticas. Prevenir uma cirurgia de substituição da anca começa com a manutenção de articulações do quadril saudável através do peso adequado. Cada 4,5 kg de ganho de peso acima da cintura resulta em um extra de 35 kg a 45 kg através das articulações, e a cartilagem só pode suportar uma certa carga antes de começar a quebrar. Na verdade, perder apenas 5 kgs ao longo de um período de 10 anos foi mostrado para diminuir o risco de artrite dolorosa em mulheres em 50%. Se você já tem dor no quadril, evite alimentos de alto índice glicêmico, como açúcar, farinha branca, arroz branco e batatas. Estes são inflamatórios e podem tornar as articulações artríticas mais dolorosas.

Cuidados com articulações

A prevenção de problemas no quadril pode auxiliar os idosos a viver mais tempo e de forma mais saudável. (Foto: Recover Sports Medicine)

Faça exercícios regularmente

O exercício não só o ajudará a manter um peso saudável, mas também fortalecerá os músculos ao redor de seus quadris e costas – o importantíssimo “núcleo”. Quando seu núcleo é forte, ajuda a manter os quadris mais apoiados e em melhor alinhamento, que os mantém saudáveis ​​e sem dor. É importante variar os tipos de exercícios que você faz. Pegue uma bicicleta, aparelho elíptico, nade, caminhe e passeie. Isso ajudará você a usar grupos musculares diferentes para obter força e flexibilidade gerais sem sobrecarregar os músculos e articulações em apenas uma área (como os quadris).

Modifique suas atividades

Se doer, não faça isso. Às vezes é apropriado passar um pouco de dor, mas em geral – e certamente quando se trata de dor no quadril – modificar as atividades é uma opção poderosa e não cirúrgica para evitar danos contínuos e dor na articulação do quadril. Por exemplo, se os agachamentos profundos causam desconforto, experimente meio agachamento ou extensões de pernas. Para pacientes que têm dor ao caminhar ou correr, tente levar o treino até a piscina para aliviar o impacto nos quadris.

Se você tem dor consistente no quadril, procure um especialista

Quanto mais cedo um problema no quadril for diagnosticado, melhor. Sabemos que através de exercícios adequados de fortalecimento e evitação de certos movimentos, podemos diminuir os sintomas do impacto do quadril. No entanto, às vezes é necessário realizar uma cirurgia minimamente invasiva para eliminar o impacto, o que pode levar à preservação do quadril e, idealmente, evitar uma substituição do quadril no caminho. Converse com seu médico de cuidados primários se a sua dor no quadril for intensa ou uma questão consistente e persistente, e peça um encaminhamento para um cirurgião ortopédico ou especialista em quadril. No geral, se você estiver com dor no quadril, não ignore. Um especialista pode diagnosticar e tratar adequadamente quaisquer problemas para ajudá-lo a preservar sua articulação do quadril o maior tempo possível.

Ficou alguma dúvida? Deixem nos comentários suas perguntas e iremos ajudar!

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)